Daily stories

A vida de um agente multifacetado

2007 -> 2008

Eh pá… Normalmente não vou muito por estas cenas de fazer balanços no final do ano. É que, por um mero acaso, não sou uma empresa!

No entanto, este ano, foi pródigo em alegrias, tristezas, sorte, azar, enfim… Tanta coisa se passou!

Conheci um Ensemble fantástico (Ensemble Vocal de Freamunde), do qual me tornei fã.

Tive a meu lado uma pessoa fantástica.

Descobri novas actividades, entre elas, Arbitragem (para já em natação pura).

Conheci pessoas interessantes.

Conheci a Mundo Fantasma e o Tertúlia. (Acho que o La Spezzia foi ainda em 2006, não tenho certeza…)

Percebi o quão frágil podem ser palavras supostamente fortes, bem como os sentimentos a si associados.

Stepneygate… (Tinha que vir a F1. No entanto, fiquei extremamente feliz pelo facto do Kimi ter ganho, quanto ao resto… Desagrada-me por completo!)

As horas a jogar Diablo 2: Lord Of Destruction com o Renato e o Jr, bem como as que joguei Runescape com o Eduardo.

O regresso do #penafiel, embora já esteja outra vez a entrar em putrefacção…

Foi, realmente, um ano interessante, em que tive a oportunidade de mostrar o meu valor, de várias formas.

Para 2008, espero que o ano consiga ser, no mínimo, ao nível deste que termina, no entanto, espero algumas coisas mais…

Alien vs Predator 2: Requiem.

Residente Evil Degeneration.

Curso de Arbitragem de Pólo Aquático.

Anime & Manga. (Espero começar a coleccionar os 11 volumes de ???????????, de Yoshiyuki Sadamoto, e também os dvds, claro!)

Hellgate London (ok, saiu este ano, mas ainda não o tenho!).

Ultrapassar a barreira dos 1024GB (ok, ok… 1TB), neste momento tenho no pc, apenas 820GB…

Projecto… Em breve começa!

Estágio… Este ainda falta um pouco, mas marca o meu regresso à fantástica Universidade do Minho. Desta vez vou participar em investigação e, espero que, por lá continue. No entanto, a ideia de ir para fora ainda me assola. Quiçá, mais tarde…

Um regresso…

Terminar MIA! (é imperativo!)

1 Comment so far

  1. Clara
    December 31st, 2007

    | 10:10 pm

    Estamos sempre propensos a fazer contas à vida. E o que é que concluímos? Que somos feitos de uma matéria que se vai moldando consoante os nossos medos, sonhos, esperanças e segredos. Mas, uma coisa é certa: se nos interstícios dessa viagem encontrarmos quem nos possa dar alento para continuar a saborear os portos com outras visões caleidoscópicas, tudo ganha uma dimensão mais humana. Afinal, ninguém cresce e nem quer crescer sozinho. A partilha dá sentido a todas as âncoras que, porventura, plantaremos nos nossos seres ontológicos.
    Boa viagem!