Daily stories

A vida de um agente multifacetado

Coisas

Carolina Salgado acusada de fruto qualificado.

Foi assim que a SIC Notícias apresentou o caso noticioso… Será que, realmente, a mulher qualifica frutos? Se assim é, por que razão é acusada? É assim tão mau qualificar frutos, seja lá isso o que for?
Ou será que foi mais uma gralha por parte da equipa e se queriam referir a «furto»? Bem, seja como for, a mulher anda na berra.
E por falar em andar na berra, quem faz companhia à Carolina Salgado é a Luciana Abreu com as suas novas maminhas (tenho que ser politicamente correcto visto que ultimamente tenho abusado de calão, no entanto preferia dizer tetas, mamas…) que, pelos vistos, já andam a saltar pela televisão. Tal «maravilha» pôde ser vista no Dança Comigo da RTP.
Falando de maminhas, já viram as da Soraia Chaves no «Call Girl», o tal filme que tem setenta vezes mais audiência que o último filme de Manoel de Oliveira? Sim, já houve mais de 143.000 espectadores, espectantes, espectando pela aparição das maminhas da menina, como se fossem pastorinhos ganzados à espera de ver uma tipa em cima de uma àrvore. (Não me venham com tretas… A gaja aparentemente tinha uma nuvem aos pés, o que só poderia indicar que os putos tavam a fumar ganza ou então era ela a fumar e estava a tentar apagar o charro!)
Bem, isso de ser politicamente correcto comigo não resulta, como já devem ter depreendido, no entanto, posso dizer que, apesar das minhas palavras, respeito todas as religiões, apenas não acredito nas fantasias que criam para justificar tudo e mais alguma coisa.
O Bruce Almighty apenas conseguiu abrir uma sopa a meio, pá. Como é que um caramelo há uns 2.000 anos atrás conseguiu abrir um caminho no meio de um mar?
E o outro, que conseguiu andar em cima de pedras num rio e ninguém deu por elas? Tudo bem que podiam estar longe, mas porra… Ninguém se lembrou de ir ver? Ah, claro… Eram crentes…
Eu creio.
Creio nas pessoas e nas suas capacidades.
Creio na ciência e nas suas possibilidades.
Creio que se todos nos juntarmos e nos esforçarmos, podemos melhorar imenso o mundo. Mas com todas as divisões que se criam, sejam de ordem racial, estatutária, tribal, sexual, tudo é complicado. Acabem com tudo isso pá!
Um muçulmano não é mais nem menos do que um cristão ou um judeu. Confesso não curto tipos com trancinhas e um chapéu estúpido a marrar cos cornos numa parede, no entanto respeito-os. Faz parte da crença deles caraças…
Hitler, Napoleão, Gengis Khan, César, todos estes gajos e muitos outros tiveram uma ideia fenomenal. Unir o mundo. Ok! A ideia deles podia estar um pouco deturpada, mas a base era esta. União entre os povos.
Vamos todos acreditar na mesma entidade e tal, bute? Para quê? Para serem criadas novas seitas? Não.
Vou ser sincero. Para o mundo ficar melhor… Temos todos que morrer, é por essa razão que espero ansiosamente pela próxima guerra mundial. Contudo acredito que não a verei, infelizmente.

210. 99.49.11

Comments are closed.