Daily stories

A vida de um agente multifacetado

Passar do tempo

Como o tempo passa…

Olhamos para trás e cada dia parece que temos mais um ano atrás de nós.

Cada vez mais queixas, mais lamentações. Tudo de errado acontece e tem uma razão de ser. Não discutimos a razão, mas o facto de nos ter acontecido. Mas o facto não importa.

O jovem morreu atropelado. Ninguém quer saber se foi um carro que o atropelou, apenas se ficou muito maltratado. Todo o português (e outros habitantes de outros tantos países) têm a mania de correr para os acidentes, ficar a observar, lamentar, chorar, desmaiar, atrapalhar… Não podem seguir indiferentes? Nem mesmo fazendo toda esta estupidez, habitual deles, aprendem e pouco depois cometem o mesmo erro que o jovem cometeu quando atravessou a correr, sem olhar para o lado, fora da passadeira e foi atropelado por um carro que circulava dentro do limite de velocidade, mas que não viu o jovem porque foi tudo muito rápido.

O mundo continua a girar, cada vez mais lento, mas lá vai ele no seu caminho. O Super-Homem um dia parou-o e fê-lo rodar em sentido contrário, só para salvar a sua Lois Lane. Se todos pudessemos fazer isso nenhum de nós provavelmente existiria. Não que tenhamos sido todos “acidentes de percurso“, mas há sempre algo que os nosso pais, os nossos avós gostariam de ter feito que adiaria o nosso nascimento.

Ainda hoje há muita gente a sonhar em voltar atrás no tempo e corrigir um erro. Os erros não se coerigem, evitam-se, na melhor das hipóteses, admite-se a culpa. Sim, devemos todos arcar com os nossos erros. Ser-se responsável é isso. Não é chegar sempre a horas, mas admitir a sua culpa por chegar atrasado. O facto de se chegar sempre pontualmente, deriva da honra, se nos comprometemos a chegar às 16h00 devemos honrar esse compromisso. Shakespeare disse “Better three hours too soon than a minute too late.“, ou seja, “É melhor três horas antes do que um minuto depois.”, é assim que nos devemos reger. Pela nossa responsabilidade e pela nossa honra.

O tempo passou, mas não me queixo, muito pelo contrário, sorrio, pois aprendi muito e aquela nossa conversa foi muito boa, fez-me conhecer-te um pouco melhor.

Obrigado Ana Sofia.

1 Comment so far

  1. April 9th, 2006

    | 9:55 pm

    eu sou fã de voltar atras no tempo
    pk ha erros k n podem ser evitados
    ha erros que teem de acontecer mesmo
    mas s soubessemos k iam acontecer
    estariamos preparados
    e reagiria-mos doutra maneira,
    se calhar nao saiamos magoados
    se saissemos nao era por nao termos sido avisados
    logo ai n magoaria tanto..

    eu gostava tanto de voltar atras no tempo..
    e nao imaginas como…